Como o preenchimento do Currículo Lattes pode ajudar na criação de grupos de pesquisa

Já publicamos no blog um texto que descreve como a atualização dos currículos na Plataforma Lattes pode ajudar a fomentar projetos de cooperação em pesquisa. Nesse texto, vamos descrever um pouco sobre como o preenchimento adequado do currículo pode ajudar a sua IES a promover a criação de grupos de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento.

Como sabemos, o DGP (Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil) do CNPq reúne as informações sobre os principais grupos de pesquisa atuantes em nosso país. Por meio da Plataforma Stela Experta© será possível analisar os dados da sua IES cadastrados no DGP e cruzar essas informações com dados dos currículos Lattes dos pesquisadores da instituição, a fim de fomentar a criação de novos grupos de pesquisa. A seguir explicaremos como.

O que o preenchimento do CV Lattes tem a ver com a criação de grupos de pesquisa

Inicialmente, cabe destacar que, para realizar o censo dos grupos de pesquisa do país, o CNPq avalia as informações dos grupos certificados pelas IES que participam do DGP. Assim, para que os grupos de pesquisa da IES apareçam na fotografia censitária, é imprescindível que seus respectivos líderes tenham atualizados seus dados no último ano.

Com a Plataforma Stela Experta©, os gestores poderão identificar com poucos cliques a situação atual dos grupos de pesquisa da IES no DGP. Será possível verificar os grupos que estão certificados, os que estão em fase de preenchimento, os que estão certificados, mas não foram atualizados nos últimos 12 meses pelos líderes, os que tiveram a certificação negada ou que estão aguardando certificação pelo dirigente institucional e os que foram excluídos da base do DGP.

As informações sobre os status dos grupos são importantes, por exemplo, para que o dirigente institucional possa identificar grupos que são importantes para a IES e que, por desatualização de informações ou por demora no preenchimento dos dados pelos líderes, poderão ficar de fora do próximo censo dos grupos de pesquisa do DGP.

Com o Stela Experta© fica fácil, também, identificar visualmente com quais temas os grupos de pesquisa da IES trabalham com mais frequência, extrair indicadores sobre o perfil desses coletivos e identificar os pesquisadores, docentes e discentes que integram os grupos. Essas análise podem ser feitas sobre um grupo específico ou a partir dos dados de um conjunto de grupos de pesquisa.

Tendo em mãos o diagnóstico dos grupos de pesquisa atuais da IES, vem a segunda parte do desafio, que é identificar oportunidades para fomentar a criação de novos grupos de pesquisa com potencial de gerar impacto positivo para a instituição – esse, sim, influenciado diretamente pela atualização correta e constante do CV Lattes pela comunidade acadêmica.

Quando os docentes, pesquisadores e discentes da IES têm o cuidado de preencher corretamente as suas atividades de ensino e pesquisa, as publicações técnico-científicas, os projetos de P&D com os quais estão envolvidos, a instituição passa a ter uma importante fonte de informações para a tomada de decisões.

Por meio da Plataforma Stela Experta© é possível gerar mapas que apresentam os termos utilizados com mais frequência pelos indivíduos em sua produção C&T e projetos de P&D, por exemplo. Comparando as competências dos indivíduos com os mapas de termos que apresentam as competências dos grupos de pesquisa da IES, será possível identificar fortalezas de conhecimento na instituição que ainda não está representada em grupos de pesquisa. Ao identificar essas temáticas e as pessoas da instituição que nelas atuam, os gestores poderão incentivá-las a criar grupos que possam fomentar a pesquisa na IES.

Vale lembrar que é muito mais fácil encontrar oportunidades de fomento e de cooperação, especialmente em projetos de P&D, que envolvam grupos de pesquisa do que indivíduos de uma IES.

Sem comentários

Postar um comentário