atualizar o Currículo Lattes

Como atualizar o Currículo Lattes

O Currículo Lattes é uma ferramenta fundamental para pesquisadores, professores e estudantes de graduação, mestrado e doutorado que queiram seguir carreira acadêmica. Ele enumera todas as experiências profissionais, as publicações (artigos, capítulos de livros, anais em congressos), a escolaridade, o conhecimento em idiomas, a participação em grupos de pesquisa, entre outras atividades de produção intelectual de cada profissional.

 

Saiba mais:

>> Projetos de pesquisa: informações essenciais para preencher o currículo Lattes

 

Desde 1999, quando a primeira versão online do banco de dados único foi colocada no ar, ele é utilizado como um dos critérios mais importantes de inúmeros processos seletivos pelo país e no exterior. Por exemplo: vagas em programas de pós-graduação (mestrado e doutorado) de instituições públicas e privadas; inscrição em concursos públicos para a área de educação e pesquisa; concessão de bolsas de iniciação científica; análise de perfil e diferenciação de candidatos à progressão na carreira acadêmica; e avaliação do corpo docente e discente de uma instituição junto à Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para manutenção de fomentos e definição dos conceitos dos programas de pós-graduação.

Por isso, atualizar o Currículo Lattes regularmente é mais do que essencial para candidatos e profissionais da carreira acadêmica, assim como para instituições que queiram manter ativos seus programas de pós-graduação e bolsas de pesquisa financiadas pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

 

Dicas para atualizar o Currículo Lattes

O preenchimento do cadastro e atualização do currículo é feito por meio do site da Plataforma Lattes do CNPq.

Um fator importante a se considerar no momento de atualizar o Currículo Lattes é o fato de que um avaliador muito possivelmente não lerá todo o seu currículo. Ele provavelmente pesquisará as informações que julga pertinentes em locais específicos e, por isso, é essencial saber exatamente quais dados inserir em quais opções do sistema.

– Dados gerais – Nesta opção você deve inserir as informações de identificação pessoal, endereço, idioma, prêmios e títulos. Mas três adendos são necessários: 1. A Plataforma Lattes é associada às plataformas da Receita Federal e por isso os dados como CPF, RG e endereço devem ser mantidos atualizadas em ambas. 2. Seu nível de conhecimento em um idioma deve ser especificado de acordo com as quatro qualidades (leitura, escrita, fala e compreensão). 3. Foque uma atenção especial no texto de apresentação (resumo) do seu Currículo Lattes. Ele deve ser sucinto, mas conter todas as informações importantes da sua formação e atividades de ensino, pesquisa e extensão. Escreva-o em 3ª pessoa.

– Formação – Nesta opção insira todas as informações desde seu ensino fundamental até a última formação (mesmo que ela ainda esteja em andamento). Em formações complementares é que devem aparecer os cursos extras feitos ao longo da sua carreira – extensão, formação profissional, oficinas, curso de línguas etc.

– Atuação – Todos os empregos, estágios e monitorias devem ser inseridos neste local com a descrição dos objetivos e resultados alcançados em cada um deles. Essas informações apresentam sua experiência profissional e são muito importantes em um processo seletivo.

– Projetos – Além dos nomes dos projetos de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e de extensão dos quais você participou, realize uma boa descrição dos objetivos do projeto, atente para a identificação de todos os integrantes e líder(es) do projeto, do quantitativo de alunos por nível de formação envolvidos, as instituições envolvidas e de financiamento e, finalmente, relacione a produção C&T e eventuais orientações que tenhas sido realizadas no âmbito de cada projeto. Importante salientar que os valores financiados pelas instituições financiadoras do projeto não são divulgados pelo CNPq no relatório do seu currículo.

– Produções – Este é o item de maior visibilidade do Currículo Lattes e, portanto, deve ser preenchido com mais cuidado. Neste item você deve inserir sua produção bibliográfica, como os artigos publicados ou aceitos para publicação em periódicos, livros e capítulos publicados, trabalhos e pesquisas publicadas em anais de eventos, apresentações de trabalhos e palestras, entre outros. Ao cadastrar um artigo será solicitado o respectivo DOI (Digital Objetc Identifier) – um identificador composto por números e letras que tem a função de identificar artigos online. Ele é atribuído pela editora da publicação. O CV-Lattes irá procurar nas bases do Web of Science e Scopus informações como ISSN, página inicial, edição e volume do artigo e preencherá automaticamente para você. Atente para o correto preenchimento das palavras chave associadas a sua contribuição específica no artigo em questão, pois essa é uma informação importante e comumente consultada para identificar as expertises dos pesquisadores e localizar especialistas em determinados temas. Além disso, é nessa opção que você deverá informar seus itens de produção técnica, artística e cultural.

– Patentes e registros – Nesta opção você deverá registrar suas patentes e os registros de softwares, cultivar, desenhos industriais, marca e topografia de circuito integrado. O CV-Lattes está integrado à base de dados do INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Ao cadastrar alguma patente será solicitado o número de sua identificação e o sistema irá consultar on-line no INPI se seu CPF está associado à referida patente. Neste caso, o Lattes importará automaticamente alguns dados de identificação da patente.

– Inovação – Esta opção oferece acesso ao cadastro de alguns tipos de produções, projetos e patentes que estão associados a atividades de inovação. Você poderá preencher os dados diretamente através dessa opção, bem como visualizar as informações já preenchidas nos respectivos módulos do sistema.

Educação e popularização C&T – Da mesma forma que a opção “Inovação”, este módulo oferece acesso ao cadastro de alguns tipos de produções que estão associados a atividades de educação e popularização C&T.

– Eventos – As participações em eventos, congressos, feiras e exposições de pesquisa e ensino devem ser adicionadas nesta opção do CV-Lattes, enfocando os eventos nos quais você tenha feito parte da organização.

– Orientações – Nesta opção deve-se registrar as orientações de graduação, mestrado e doutorado, supervisão de pós-doutorado, trabalhos de conclusão e de iniciação científica em andamento ou concluídas.

– Bancas – Deve conter todas as bancas de trabalho de conclusão de graduação, especialização, qualificação, mestrado e doutorado que você participou como avaliador, bem como sua participação em bancas de comissões julgadoras. Esse módulo descreve sua experiência com avaliador de atividades de ensino, cursos e concursos públicos..

Outro ponto a ser considerado é o fato de que o Lattes busca a validação das informações acrescentadas por você na plataforma. Ou seja, ele procura em bases de dados externas (ex: Receita Federal, INPI, Scopus, Web of Science) e dentro de sua própria base de dados informações que corroborem o que você publicou. Por exemplo, quando pessoas que participaram de um mesmo projeto descrevem uma a outra e confirmam sua participação, o Lattes considera a informação validada.

Finalmente, um cuidado muito importante ao preencher o currículos Lattes é identificar os seus co-autores, por meio da opção “Identificar coautor” no menu vertical esquerdo do Currículo Lattes. Ao acionar esta opção o sistema permitirá que você procure por uma determinada pessoa na base de currículos Lattes e a associe a determinado co-autor cadastrado por você anteriormente no seu currículo, evitando erros de grafia no nome/citação bibliográfica e permitindo a identificação correta do coautor com seu respectivo currículo Lattes.

 

3 Comentários

Postar um comentário